Tecnologia chega ao campo por meio de plataforma online de benefícios

0

Quem participa da cadeia produtiva agrícola não hesita em prever um futuro mais tecnológico para o setor. A chegada da conectividade no campo e de mecanismos de coleta de dados deve levar os produtores a um patamar de tomada de decisão mais crítica e embasada, como explica o Head de Agricultura Digital LATAM da Syngenta, Ronaldo Giorgi, segundo quem já caminhamos para a quarta revolução da agricultura. 

“A última grande transformação que a agricultura passou foi a mecanização, em que a mão de obra animal e a mão de obra das pessoas foram substituídas por tratores, colheitadeiras, plantadeiras. O que está acontecendo é a quarta revolução, que vai colocar muito mais poder e informação na mãos dos agrônomos”, analisa Ronaldo.

Na Strider, braço digital da Syngenta, a previsão é que em uma década, a tecnologia seja essencial para aumentar a produtividade e sustentar seis bilhões de pessoas no mundo. Segundo o cofundador e Diretor de Tecnologia, Carlos Neto, “a tendência absoluta é o uso de dados, e isso vai ser determinante na agricultura”. 

O  COO da Strider, Gustavo Schaper, completa que a coleta de informações no campo, em grande quantidade e a todo momento, permitirá maior e melhor produção. “A evolução tecnológica vai ajudar o mundo a ter mais alimentação, mais segurança e mais sustentabilidade. E o ponto importante é que empresas de tecnologia vão ter papel fundamental”, avalia.

Acessa Agro

As mudanças no agro não afetam apenas a atividade de produção. As pessoas envolvidas nesse processo adotam um comportamento cada vez mais digital, o que obriga as empresas do ramo a se adaptarem a um novo estilo de vida. O relacionamento virtual entre clientes e prestadores de serviço é uma tendência que cresce e tem se revelado bem-sucedida no formato da plataforma de troca de benefícios: uma maneira de interagir online e criar fidelização com a marca.

A Syngenta percebeu a necessidade de criar um canal como esse com seus clientes e, em maio de 2019, lançou o Acessa Agro, sistema que pode ser acessado via web ou aplicativo de celular. Todos os produtos adquiridos são convertidos em pontos, que podem ser resgatados em serviços técnicos, agricultura digital, consultorias, capacitações, equipamentos e viagens. 

Segundo Rhuanna Lyssa, Coordenadora de Implementação – CRM da Syngenta, em menos de um ano de implementação, o programa está tendo uma boa aceitação do público e funcionando também como uma ferramenta de negócio. “Conseguimos virar a chave muito rápido. É disruptivo e é uma conquista”, avalia.

Tela a tela com o cliente

Uma das possibilidades de resgate é o monitoramento digital, que coleta e analisa dados sobre a lavoura para viabilizar a automação e dar base para decisões estratégicas. Abrir esse canal de relacionamento com o cliente, permitindo que o monitoramento digital seja resgatado na plataforma e experimentado pelo agricultor, é uma forma de apresentá-lo a um futuro que está logo ali. 

Administrador na Fazenda Chapadão dos Sonhos, no Mato Grosso, Stéfano Passinato fez o resgate do monitoramento com o software Protector, da Strider. Além de ter estreitado a interação virtual com a Syngenta, está testando uma ferramenta de coleta de dados que já mostra resultados: “Achei interessante que todo mundo enxerga e tem acesso direto à informação. Isso facilita muito a tomada decisão”.


Assine a Revista Strider gratuitamente. Leia mais notícias e novidades no Blog Por Dentro do Agro.

Acompanhe-nos no FacebookInstagramLinkedin.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Vem aí o Digital Talks! O 1º evento online sobre agricultura digital, inteiramente gratuito.