#WeConnectAg: Mudanças climáticas pedem nova agricultura

0

As mudanças climáticas já são realidade, e os produtores devem se preparar para um futuro de picos de variabilidade mais frequentes. Esse é o cenário para os próximos anos, explica o Gerente de Produtos da Climatempo, João Castro, que aposta na tecnologia de coleta de dados que ajudem os agricultores a conhecer melhor os microclimas.

A atividade agrícola é altamente dependente desse fator, que pode afetar diretamente as safras. Por isso, alerta João, é necessário investir em sensores que identifiquem microclimas dentro das fazendas. “O produtor tem que conhecer melhor a variabilidade, fazer um mapeamento regionalizado na fazenda, com mais de uma estação, com sensores de temperatura e umidade”, pontua. 

Com a expectativa de temperaturas mais altas e períodos de seca, João prevê um futuro em que “cada gota d’água vai ser importante”. “As escolhas serão baseadas em microzoneamento, que potencializa o uso da terra. A coleta de dados mostra que as áreas têm padrões diferentes. Se você conhece melhor sua área, toma decisões melhores”, conclui.

Sustentabilidade aliada à produtividade

O fundador e Diretor de Tecnologia da Strider, Carlos Neto, acrescenta que o melhor caminho para manter um equilíbrio na parte climática é o foco na sustentabilidade. Para isso, diz, é necessário engajar os produtores. “Eles estão preocupados em produzir. A única forma de engajar é aumentando a produtividade. Acredito que seja o jeito prático para alcançar sustentabilidade e evitar algumas mudanças climáticas”, explica.

Carlos diz ainda que os agricultores são afetados pelas intempéries e precisam de mecanismo para saber se haverá chuva ou sol. O maior controle, segundo Carlos, é proporcionado por estações climáticas e maior conectividade, o que é “essencial para alcançar resultados e otimizar a operação de campo”.

O  Gerente de Agricultura Digital da Syngenta, Celso Batistella, concorda e argumenta que o futuro da agricultura será de preocupação com a sustentabilidade: “Acredito num futuro cada vez mais preocupado com a segurança do alimento e do produtor e com a rentabilidade de toda a cadeia. Só vejo revolução nesse mercado, uma revolução que a gente ainda não saber o que é, mas que só trará benefícios”, finaliza. 

mudanças-climáticas-ag

Assine a Revista Strider gratuitamente. Leia mais notícias e novidades no Blog Por Dentro do Agro.

Acompanhe-nos no FacebookInstagramLinkedin.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.